qualy
d m c
lyrics

[Refrão x2: Spinardi]

A tempo somos nós, admito

Dama**a Clan, mente sã, não é pouco tempo

A tempo somos nós, admito

Do underground ao mainstream, Dama**a Dream Team

[Verso 1: SPVIC]

A gente de um sistema que requer trapaça

Cultura esca**a, eu vim viver irmão! Então não se faça

Eu perdi a graça, mas

Encontrei em meio a farsa do milênio

Um novo meio de convênio com a minha fé

É, então vai vendo!

Os que me querem ou que aderem o motivo, pô

Não espere um impulsivo dispor mais regras na tribo

Somos parte de um livro

Escrito pelos sentidos, em busca de paz

De algo mais desenvolvido

Amigo, te digo que estou em mil lugares e ampliei o sentido

Despido de dores, brindo, se sirvo de ombro amigo

Deus me deu a dificuldade

A maldade eu reciclo, distinto, eu primo pelo que já foi extinto

E sinto que só fora da triagem

Não vi vantagem em oito horas de serviço diário

Pra uma pa**agem sem incentivo, a imagem do esquecido

A luta dos partidos é pelos mantidos

No suborno da camaradagem

Compreende a minha linguagem?

Eu banquei as minhas viagens

Esquecendo que cantar sobre problema

é uma abordagem necessária

A miragem da solução, além da razão

Externo a função de uma sabotagem, eu sei

Sucesso é petróleo, minério pra artista

Conquista a demanda de um simplório Eike Batista

Em vista que o futuro é lucro, truta, sempre invista à vista

O palco é o chão

Do que exerce a mutação de quem se arrisca

[Refrão x2]

[Verso 2: Don Cesão]

Quem ri por último, ri melhor

Falem, falem, falem, falem mal... normal

Eu ou você, quem será o pior?

Cale-se, cale-se, cale-se no final

Quando um burro fala, o outro abaixa a orelha

Nunca vi ovelha negra presa na coleira

Foge a regra, nóis na tela, nóis na trilha da novela

Veja além da minha olheira

E a pupila dilatada de segunda a segunda-feira

Amor, ódio, som no rádio

Você chama de flow, eu chamo de plágio

E já que tá tendo tédio, paguei pra ver

Num tá tendo remédio, liguei minha TV e me vi MC, e daí?

Desliguei e permaneci... Foda-se!

[Interlúdio x2: Qualy]

Levantem seus copos pro alto

Haikaiss, Dama**a Clan, chegou tomando de a**alto

Levantem seus copos pro alto

Don Cesão, Dama**a Clan, chegou tomando de a**alto

[Verso 4: Spinardi]

Dor sei que vem pra me testar, o ódio pra me sugar

Conclusões são tombos e o destino é o que te mata, sim

Repare nas macas, mesmo estando ausente

Eu chego antes, muito antes que pense em supor

Meu amor pela luta destaca

Faço estrago aqui

Já preparei o ouvido pro dog latir

Revisando os temas pra somar com os problemas de cá

Tô escutando a voz do povo, a que desafina

Quem fala muito vive muito de blá-blá-blá

Repare o ego convencido que vai tombar

Me fale quem vai ajudar, que mano vai levantar

Se a luta de valores segue em primeiro

Só vejo ela nítida, mirabolar

Mesmo a**im, mesmo a**im

Conquistei meu espaço no espaço

Que alguns manos cederam pra mim

Mesmo a**im, mesmo a**im

{Scratches: "Sozinho? Que nada, são vários na parada"}

[Verso 5: Qualy]

Me falaram pra eu ser o que eu quiser, eu quis ser um czar

Cuida do teu império aqui o fogo não cessa!

Aí, tio Sam, sou fã e tal

No rap, eu vim pra te honrar e Doctor MCs me deu o aval

Criando pitbull no meu quintal mental, é o caos

É seu inferno, minha companhia do flow (flow)

Nervo vital!

Espero muito, afinal, já esperei muito

Afinal, domínio imparcial, a van tá com pressa

Então, motor pisa no pedal

Mais um dialeto letal, cobrando meu direito autoral

Rap nacional na suíte presidencial, que tal?

Eu quero dez garrafas lá no meu backstage

Liberação pelas mais sete mocadas no case

Esperando o milagre, paciência e o fato se fez

E nem se a**usta com o sonho