qualy
bosque das ilusoes
lyrics

[Verso 1: Qualy]

Cheguei

De prima senti o cheiro da inveja

Brecha

Fala que eu sou mala enquanto a porta fecha

Mas maderada na minha cara

O evento é sobre mim e eu aqui tentando não pagar entrada

Não posso me perder

Quem não pensa em dinheiro nunca teve seu trabalho desvalorizado

Não posso me perder

Por que quem me conceitua pela cor é quem não vale um centavo

[Verso 2: Spinardi]

Eu peço uma traga paciência não tarda

Não falo de fardá, ó

Maluco que chega na encolha que mente pra gente minha mente descarta ó

Dois beck's três rap's

Se é seu discurso meu consumo por um lado engorda seus cheques

Agora se esquece

O rígido e antigo critério, o dom que sai do estéreo, império quente a te agregar flashes

Mas fala na cara cara que fala não fala na cara

Peço benção, minha frieza meu remédio a remover vermes

[Verso 3: Jamés Ventura]

A fita é quente

Vem tentar se pôr no meu lugar

Três letras e muito instinto pra chegar

Alcançar um bom lugar

Compromisso de fato

Direto, maciço como concreto

Dialeto, não remunerado fita do pa**ado

Venha com a minha nota para não ser cobrado

Amigos e negocios não tão do mesmo lado

(Tin Tin)

Na mão do vagabundo alado

Pra eu não seguir calado

Pregar a MK

A rajada verbal pode ser de HK

Então segura o baque

Sem piripaque

(Liga noiz)

Pra dividir o plack

[Verso 4: SPVIC]

Vão meses de conversas e acertos cumpro metas

Num aperto, suporto puxa-saco só se ele me ajuda

Minha remessa e o labirinto

Não me perco uma remessa de ideias num acervo me escuta Ou!

Sangue-suga se preciso a gente briga

Mulher trouxe de casa não aceito em bebida

Não respeito sua ignorância

Não paguei pra ter desconfiança teme e analisa a circunstância

f** you, play me

[?]

Vamos equilibrar a balança

Na dança com os tubarões escuto opiniões

Controlo e manipulo minhas ações no plano gráfico

Comecei poroso hoje planejo show em estádios

De trens a aviões de emoções ao humor trágico

Conexões de faz de conta até os contatos

Que separa experientes de novatos

Afobados

[Verso 5: Spinardi]

Pequena maldade ele hesita em pedir seis

Percebe que foi-se a vez

Não dentro do jogo de vocês

Quem corre pelo sigilo

E eu caçando milho

Mas cê sabe aquilo

Saiba vagabundo eu não cultivo eu compartilho

Com toda malicia facilita tu sair do trilho

Pai que cria um filho

Efeito do frasco vencido

Eu sei

Palpites vem como castigo (vem)

Hoje as pessoas conspiram da maneira que lhes convêm

[Ponte: Jamés Ventura]

Pra onde vai, da onde vem

Ideia segue além

No clima estilo zen

A máquina do bem

Proceder e levar esse rap pra você

Pra onde vai, da onde vem

Ideia segue além

No clima estilo zen

A máquina do bem

Proceder e levar esse rap pra você

Cadê o cachê (cadê)

Pra levar esse rap pra você

Cadê o cachê (cadê)